Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Sentimentos...

Hoje resolvi escrever algum post grande e inspirador, então eu vou tentar, mas não sei se vai dar certo:


Esses dias andei pensando oque seria o amor, seria uma coisa a se esnobar ou uma coisa a se agarrar e não perder a chance de ter? Penso nisso cada vez que estou apaixonada, pensando: será que era pra ser assim? Com ele? Um amor tão profundo? Penso que pode ser coisa da minha cabeça, que só devo ter uma quedinha pela pessoa: mas aí quando vejo, estou parada olhando a janela do msn dele, e fecho rápido antes que alguém (meu irmão) entre e veja. E tenho medo de não ser correspondida, de levar um fora, por isso sofro com tantas coisas banais, coisas que eu não precisava sofrer. Pergunta: por que, se sei que é idiota, eu sofro por isso? Porque coisas idiotas podem fazer pessoas sofrerem, deixe me ver um exemplo... Chorar vendo um filme. Coisa muito idiota, mas eu choro, porque eu sinto que aquela coisa poderia acontecer comigo, ou se o filme é muito lindo, eu choro porque eu penso, poxa se a vida fosse assim, aí eu penso, cara minha vida é muito boa! Então isso pode ser idiota, mas muitas pessoas sofrem com filmes, será que alguém pensa assim?
Ás vezes me sinto solitária no mundo, como se ninguém me entendesse, acho que chorar é a dor em formato sólido, a dor ou a felicidade, então pensa que sempre que você limpar uma lágrima você esrá tirando um pouco da sua dor. Aí você pensa: então eu também posso tirar um pouco da minha felicidade limpando uma lágrima? Não porque é um outro ponto de vista, o choro de alegria não tem explicação, porque se chora por duas coisas tão diferentes: dor e alegria? Eu penso muito nisso, e se você também pensa muito nisso, comente! Acho que vou fazer um post sempre que estiver com inspiração.






Beijos,
         eu

Nenhum comentário:

Postar um comentário